Bem Vindo  Siga-nos

Backgroudn Entendendo

O que é esclerose múltipla?

O que é EM

Esclerose múltipla, ou esclerose “em placas”, é uma doença neurológica não transmissível, crônica, de caráter autoimune. Suas causas exatas ainda são desconhecidas, mas as consequências das áreas de inflamação são bem definidas, levando a sintomas como fraquezas, dores, dormências, fadiga dentre outros.

Definição

A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença neurológica crônica, autoimune, caracterizada por lesões inflamatórias no cérebro e medula espinhal. Na EM o sistema imunológico passa a atacar a cobertura dos nervos, denominada de mielina, como pode ser visto na figura abaixo. É, por esta razão, classificada  como uma doença “desmielinizante”. O dano à mielina interfere na comunicação entre o cérebro, a medula espinhal e outras partes do organismo, ocasionando os muitos sintomas que a EM pode causar.

 

O que é esclerose múltipla? 1

Fig. 1. Ilustração esquemática de um nervo, seu axônio e a camada de mielina que o recobre. No exemplo superior mostra-se a alteração da bainha de mielina. No exemplo inferior mostra-se um nervo remielinizado ou normal

 

Quais os Sintomas

Geralmente os sintomas da EM variam de acordo com a intensidade e a localização das áreas de inflamação no sistema nervoso. Podemos listar como sintomas mais comuns:

Fadiga

Sintoma muitas vezes debilitante, de cansaço desproporcional à atividade realizada, tanto física quanto mental. A fadiga é um dos sintomas mais comuns e um dos mais incapacitantes da EM. Pode se intensificar principalmente quando o paciente se expõe ao calor ou quando faz um esforço físico intenso.

Problemas visuais

Visão embaçada, turva ou dupla (diplopia). Decorrente de inflamações nos nervos ópticos ou no tronco cerebral.

Problemas de equilíbrio e coordenação

Perda de equilíbrio, falta de coordenação, tremores, instabilidade para caminhar. Decorre em geral de inflamações no cerebelo.

Sensação de peso nas pernas e braços

Chamada de espasticidade, é percebida como rigidez de um membro ao movimentá-lo, ocorrendo principalmente nos membros inferiores. Muito frequentemente decorre de inflamações na medula espinhal.

Alterações na sensibilidade

Sensações de queimação, formigamento ou mesmo dor podem ocorrer em diferentes partes do corpo. Por exemplo, nos membros inferiores, decorrentes de inflamação na medula espinhal. Podem ocorrer na face, como neuralgia do trigêmeo, decorrente de inflamação no tronco cerebral.

Transtornos cognitivos

Queixas de memória são frequentes e podem ocorrer mesmo no início da doença, independentemente da presença de sintomas físicos. Pacientes se queixam muito que levam mais tempo para memorizar as tarefas e possuem mais dificuldades para executar as mesmas. Decorrem de alterações mais difusas no cérebro, mas podem ser devidas a lesões específicas, por exemplo, sobre o hipocampo, área especializada no processamento da memória.

Distúrbios emocionais

Sintomas depressivos, ansiosos, irritabilidade, flutuação entre depressão e mania (transtorno bipolar) podem ocorrer.

Sintomas na bexiga e intestino

Urgência para urinar, vontade de urinar várias vezes ao dia, dificuldade em esvaziar a bexiga completamente, constipação intestinal, menos frequentemente incontinência fecal. Decorrem de inflamações na medula espinhal geralmente.

Distúrbios sexuais

Disfunção erétil nos homens e diminuição de lubrificação vaginal nas mulheres são sintomas frequentes. Comprometimento da sensibilidade do períneo (região da genitália) interferindo no desempenho do ato sexual também é relatada.

Mais detalhes sobre os sintomas da EM podem ser encontrados nesta página.

Diagnóstico

O neurologista utiliza a história clínica com os sintomas apresentados, os achados no exame neurológico e ainda exames de sangue, urina e ressonância magnética para realização do diagnóstico da esclerose múltipla. Pode ser de grande utilidade também a realização do estudo do líquido cefalorraquidiano.

Muitas vezes pode ser demorado seu diagnóstico, pois na forma mais comum da esclerose múltipla os sintomas aparecem e desaparecem com intervalos de meses ou mesmo anos entre as manifestações, levando o indivíduo a não procurar assistência médica ou por não valorizá-los corretamente. Obtenha mais informações nos links abaixo.

Cursos on-line

Faça parte do Esclerose Múltipla Brasil e tenha acesso ao nosso curso gratuito e muito mais! Fique bem informado de forma clara e objetiva, facilitando sua jornada.