Bem Vindo  Siga-nos

Background Diagnosticando

Estudo do líquor

Estudo do líquor na esclerose múltipla

O estudo do líquor, ou líquido cefalorraquidiano, quase sempre é empregado no diagnóstico da esclerose múltipla, pois permite afastar outras causas e avaliar a gravidade da inflamação.

A punção lombar é um procedimento para remover uma amostra do seu fluido espinhal, inserindo uma agulha na região lombar.

O líquido espinhal, ou líquor, é o líquido que circunda o cérebro e a medula espinhal, e alterações neste líquido podem sugerir problemas com o sistema nervoso, como inflamações.

O procedimento pode ser realizado sob anestesia local, o que significa que você estará acordado, mas a área em que a agulha entra poderá ficará entorpecida.

A amostra é então testada quanto a células imunológicas e anticorpos, o que é um sinal de que seu sistema imunológico está combatendo uma doença no cérebro e na medula espinhal.

As punções lombares são muito seguras, mas geralmente são desconfortáveis e podem causar dor de cabeça que ocasionalmente dura alguns dias.

Um teste importante que é feito no líquor chama-se “bandas oligoclonais”. Elas indicam presença de anticorpos no líquor e podem estar associadas a maior gravidade, quando presentes em maior quantidade.

Uma punção lombar será frequentemente realizada para fornecer informações extras se seus sintomas ou exames forem incomuns.

Obtenha mais informações sobre o estudo do líquor no texto a seguir:

Cursos on-line

Faça parte do Esclerose Múltipla Brasil e tenha acesso ao nosso curso gratuito e muito mais! Fique bem informado de forma clara e objetiva, facilitando sua jornada.