Bem Vindo  Siga-nos

O Papel do exame Freelite® no diagnóstico da Esclerose Múltipla

O diagnóstico da Esclerose Múltipla (EM) nem sempre é fácil e, menos ainda, rápido. Os primeiros sintomas são bem discretos e intermitentes, e podem fazer tanto o paciente, quanto o médico desconfiarem de outras doenças.

E como a EM é uma doença crônica inflamatória do cérebro e da medula espinhal, seu diagnóstico não é obtido isoladamente por um único sintoma ou exame, mas sim por um conjunto de resultados clínicos, laboratoriais e de imagem.

Nesse sentido, o exame Freelite® Mx exerce um papel fundamental no diagnóstico da Esclerose Múltipla, já que permite a quantificação de cadeias kappa-lambda leves livres no líquor, possibilitando um diagnóstico preciso da doença. A utilização do Freelite® em amostras de líquor garante segurança adicional nos resultados e facilidade na interpretação.

Diferenças no diagnóstico da Esclerose Múltipla

Uma pesquisa recente, publicada no PubMed, apontou a importância de se utilizar o Freelite® Mx em pacientes com suspeita de EM. Segundo o estudo, 25% dos pacientes que não tinham sido diagnosticados com Esclerose Múltipla pelo exame de bandas oligoclonais (OCBs), tiveram o diagnóstico concluído com o uso do Freelite®.

Para ter maiores informações recomendamos a matéria completa.

Ref:

O Papel do exame Freelite® no diagnóstico da Esclerose Múltipla

Doutorado em Ciências (Neurologia) pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. É atualmente Professor Adjunto do curso de Medicina da Escola Bahiana de Medicina. Em sua formação possui Pós-graduação em Nutrologia pela ABRAN. Membro Titular da Academia Brasileira de Neurologia.