Bem Vindo  Siga-nos

Image Alt

Diagnóstico da esclerose múltipla

Como é feito o diagnóstico da esclerose múltipla?

Como vimos na seção anterior, pode ser difícil dizer se seus sintomas são causados ​​pela esclerose múltipla (EM), pois alguns sintomas podem ser bastante vagos ou presentes em outras condições. Consulte o seu médico se achar que tem algum dos sintomas de EM.

O diagnóstico da EM vai basear-se principalmente nos sintomas e no exame físico. Como exames complementares, o neurologista utilizará alguns testes laboratoriais e de imagem.

Dentre os exames de imagem está a ressonância magnética, que permite documentar a existências de inflamações no sistema nervoso e também afastar outras causas.

O uso da ressonância magnética permite ainda o início do tratamento mais precocemente.

Critérios diagnósticos

Para muitas doenças nas quais não se tenha um exame específico para o diagnóstico, os médicos usam critérios diagnósticos, ou seja, um conjunto de itens que devem estar presentes.

No caso da EM esta regra se mantém, sendo dois preceitos básicos a disseminação no tempo e espaço, como explicado a seguir.

 

1. A doença se mostra presente por meses ou anos, seja por novos sintomas ou novas lesões à ressonância magnética do cérebro ou medula espinhal.

2. A doença se mostra presente em mais de um lugar no sistema nervoso central.

 

O diagnóstico parte de uma consulta neurológica bem detalhada, onde será avaliado se os critérios mencionados acima são preenchidos.

A consulta inclui a história clínica a cerca dos sintomas e o exame neurológico completo, descrito adiante, em busca de eventuais alterações.

Diversas perguntas são feitas pelo médico para identificar os sintomas atuais – ou que tenham ocorrido no passado – em algumas das áreas mais comumente acometidas pela EM. Algumas destas perguntas podem ser:

  • Você tem ou já apresentou visão turva ou dupla?
  • Você tem ou já apresentou problemas como a falta de coordenação?
  • Você já teve dormência ou formigamento nos braços ou pernas? Choques na coluna ao abaixar a cabeça?
  • Você apresenta ou já apresentou tremores?
  • Você tem ou já apresentou fraqueza em uma ou ambas as pernas?
  • Você já apresentou episódio de tontura com duração de algumas semanas?
  • Você tem dificuldade de concentração ou problemas com a perda de memória?
  • Você tem ou já apresentou incontinência urinária ou prisão de ventre?
  • Você tem história familiar de esclerose múltipla? Alguma outra doença autoimune?
  • Você faz uso de algum medicamento?

Em relação ao exame físico, o médico irá realizar o exame neurológico com foco na marcha, força muscular, reflexos, testes de sensibilidade, visão e ainda poderá usar alguns testes rápidos de rastreio para funções cognitivas.

Se necessário, pode ser solicitado uma avaliação neuropsicológica para avaliar as funções cognitivas em detalhe.

Exames complementares

Para a realização do diagnóstico e ainda do diagnóstico diferencial (exclusão de outras doenças que possam se assemelhar à EM) são em geral empregados alguns exames complementares:

Navegue pelas páginas a seguir para saber mais sobre o diagnóstico da esclerose múltipla.

 

mais Expanda seu conhecimento

Recursos Adicionais

Área exclusiva para membros

Faça parte do Esclerose Múltipla Brasil e tenha acesso ao nosso curso gratuito, e-books e muito mais! Fique bem informado de forma clara e objetiva, facilitando sua jornada.